Apoio:

Crônicas e Fotos

de São Joaquim da Barra

NOSSA MAJESTOSA MATRIZ

Ao iniciar a década de 60 procurava-se uma forma de dotar a cidade de um templo católico maior. Muitos discordam até hoje da demolição da antiga Igreja para que surgisse a nova Matriz. O problema foi estudado sob vários aspectos e, a comissão responsável pela construção da nova matriz, liderada pelo Padre Mário e o senhor Geraldo Teixeira Rodrigues, deliberou que fosse demolida a velha Igreja para a nova construção. O trabalho realizado foi intenso com a participação valiosa de todos os componentes da comissão . Liderados por essa atuante comissão, houve uma resposta pronta da sociedade católica , nas contribuições solicitadas. O padre Mário foi o coração do empreendimento e o Geraldo Teixeira Rodrigues o seu cérebro.

   A comissão responsável pela construção da nova Matriz ficou assim constituída:

                 Presidente - Geraldo Rodrigues Teixeira.

                 Vice Presidente - Oswaldo Dalpino.

                Primeiro Secretário – Prof. Ivo Vannuchi

                Primeiro Tesoureiro – João Heyden

                Segundo Secretário – Devair Franco de Moraes.

                Segundo Tesoureiro – Lúcio de Oliveira Falleiros.

                                 Havia mais 6 membros.

                                    Antônio Leonello

                                        José Mauad

                                       José Teixeira

                                     Oswaldo Rossini

                                  Francisco Junqueira

    A nova casa de Deus foi inaugurada a trinta de maio de 1969. Hoje ela aí está imponente e acolhedora, na nossa principal praça, entre canteiros floridos e árvores copadas, cercada de monumentos comemorativos.

    No seu interior um mundo de silêncio e meditação , um clima de muita paz, fé e religiosidade.  Tornou-se  a grande realização dos padres doutrinários que permaneceriam em São Joaquim até 1992.

    O advogado André Chagari de Mogi das Cruzes em 29/12/1972, visitando a nossa igreja deixou a seguinte mensagem : “ Esta igreja é uma obra de arte encantadora que bem revela a presença de Deus palpitante e moderno no espírito daqueles que a projetaram, contribuíram e lhe dão vida. Como o mais humilde dos visitantes, deixo-lhes um abraço de um irmão jubiloso, por ter sentido o belo e por saber que tudo isso foi feito com tanta cultura e arte, sacrifício e denodo, em honra de Deus nosso pai”.

    A dona Maria Helena esposa de Geraldo Rodrigues Junqueira com muito carinho guarda um álbum por ela confeccionado contando a história da construção da nossa Matriz. Um álbum com muitas fotos e recortes de jornais.     

Elementos que tanto contribuíram para a construção da Matriz:AGACHADOS Prof. Ivo Vannuchi, Antônio Leonello - Didi e José Mauad. EM PÉ : Celestino, Ayrson Yabuti (arquiteto), Dr. Hélio Foz Jordão (engenheiro), Geraldo R.Teixeira, Padre Mário, José Reis, João Heyden. No alto : ...?..., Tonico Dalpino

 

Padre Mário Lano batizando o menino Luciano, neto dos padrinhos: Geraldo R. Teixeira e Maria Helena Leça Teixeira.  O batizado está nos braços da tia e sob os olhares do menino Geraldo Augusto.                                                        

                                                                          

 

A igreja Matriz em construção, Vê-se as duas filas de árvores (fícus), responsáveis pelos “lacerdinhas”, mosquitos pequenos e impertinentes que a todos infernizava.                                                              

 

O bispo Dom Agnelo Rossi abençoando o lançamento da pedra fundamental da nova Matriz no dia 16 de agosto de 1963. Na foto: Virgulino Nascimento,...?..., Geraldo R.Teixeira, José Reis.  Do lado direito prof. Ivo Vannuchi e o vereador Luiz Mattaraia.

 

A nossa majestosa Matriz e a fonte luminosa enfeitando a Praça 7 de Setembro

 

A torre da nova igreja em construção.            


Voltar