Apoio:

Crônicas e Fotos

de São Joaquim da Barra

DÉCADA DE 60 (TÉRMINO DA HEGEMONIA DO P.S.P DO DR.ADEMAR DE BARROS)

Prefeitos : João Mattaraia, janeiro de 1960 a dezembro de 1963. José Abdalla Jabur, janeiro de 1964 a dezembro de 1968. Lair Loveran Deienno : janeiro de 1989 a dezembro de 1972. A década de 60 poderia ser chamada a década dos jardins, das praças e do início do nosso parque industrial. No final do segundo ano do mandato do Sr. João Mattaraia, em 1961, foi concretizado um velho sonho , a instalação da Biblioteca Municipal.

          “ Conforme noticiamos na nossa última edição, realizou-se domingo passado, dia 24, às 10:30 horas, a inauguração da biblioteca local, localizada à rua Minas Gerais, no prédio onde funcionava antigamente o Legislativo Municipal. Coube ao Sr. João Mattaraia o rompimento da fita simbólica , perante grande número de assistentes .  Após esse ato constitui-se a mesa composta pelos membros : João Mattaraia, Dr. Carlos de Rezende Enout, Prof. José Ivo Vannuchi, senhorita Zélia Marisa Ferrero, Dr. José Ribeiro Fortes, prof. Guerino Benedetti, Aylton Nunes Carvalho, prof. Lúcio de Oliveira Falleiros e Reverendo Padre Mario Lano.”

           À Biblioteca foi dado o nome de “Dr. Carlos de Rezende Enout” o grande lutador para que a mesma se tornasse uma realidade.    

           No início do ano de 1961 começaram os debates para a instalação de um telefone automático, já que era geral a reclamação dos munícipes pela ineficiência e pelo sistema precário da concessionária atual, cujo atendimento encerrava às 22 horas.

          Tal empreendimento tão importante foi inaugurado , através, da C.T.B.C, em  16/12/1964.

           Com o prefeito Jabur foram remodeladas e inauguradas as praças:” 9 de julho”, em frente o antigo C.E.N.E. ; a “Magino Diniz Junqueira “ onde existia a Rodoviária, e remodelou a praça em frente ao nosso cemitério. Foi remodelada a nossa praça 7 de setembro e construída uma belíssima fonte sonora de alta fidelidade e também luminosa, idêntica à  de Poços de Caldas.     

            Em maio de 1967 aconteceria a primeira Festa da Soja, instituída pelo projeto de lei do vereador Luiz Olinto Tortorello.

            Em 14 de fevereiro de 1966 aconteceria a inauguração do “Noviciado Regina Apostolorum”,estabelecimento de ensino religioso dirigido pelos padres doutrinários.

            Infelizmente esse período ficou marcado pelo falecimento de  três políticos que muito trabalharam por nossa cidade, Adolfo Alfeu Ferrero, em 16/11/1961; Dr. José Ribeiro Fortes em em 10/12/1969  e Dr. Alcino Junqueira Meirelles, em 21/10/1970.

            No final da década de sessenta com o farmacêutico Sr Lair L. Deieno a cidade daria os seus primeiros passos para o surgimento do nosso Parque Industrial.

Outra bela foto em 1964 da Praça Magino Diniz Junqueira     

 

Uma vista aérea do nosso cemitério em 1964. Isolado,  sem nada ao seu redor.     

 

 

Foto 1964- Vista aérea do Grupo da Lapa . Ao lado o prédio da “Mogiana Veículos” Concecionária da Wolkswagen

 

Foto do ano de 1965- Praça Magino Diniz Junqueira toda bela e ajardinada, tendo em destaque o prédio do Fórum, do Grupo Escolar, o obelisco com o nome do prefeito e vereadores da época e a Rodoviária.

 

 

   O prefeito José Abdalla Jabur entre sua esposa dona Taninha e o presidente da Câmara Municipal, vereador José Jorge Junqueira, quando recebia o título de “Cidadão Joaquinense”.      

 

Apenas com sua bicicleta e sua palavra ardente, sem Vice e sem grupo de vereadores, sozinho, José Abdalla Jabur elegeu-se prefeito em 1964.                                                   

 

Enquanto tantas coisas iam acontecendo nos primeiros anos da era Juscelino Kubitschek de Oliveira, uma turma de Joaquinenses foi até Brasília, sentir de perto a beleza da Capital do Século e da Esperança.    O senhor Clóvis Avelar e Maria Laura Consoni com as professoras Geni- Izaura Chavalha Falleiros – Célia Cazaroli – Maria de Lourdes Falleiros – Luzia Falleiros Malheiro, sob o busto do grande presidente, contemplam o planalto central.   O fotógrafo Lúcio de Oliveira Falleiros era o excursionista mais entusiasta.

 

Uma vista aérea da Praça 7 de setembro em 1968- Já existia fonte luninosa, o edifício São Joaquim estava terminando e a majestosa Matriz em fase de acabamento.       

 

Um grupo de voluntárias que prepara o material para o tradicional bazar do fim de ano e ainda  são responsáveis pelos almoços beneficentes e os carnês de doações. “Foto da Revista Dia a Dia”

 

 

 

No ano 2000 a fisioterapeuta Neide Cristina Carrara de Brito e a coordenadora Ana Vilella  (à direita), responsáveis pelas atividades culturais e corporais dadas a 150 crianças de 1 a 4 anos, que além de 4 refições diárias recebiam roupas, calçados,assistência medida e remédios“ Foto da Revista Dia a Dia “

 

Em 1962, com a participação do Dr.Fortes, contando com o apoio decisivo do casal Odete Dip Badran – Faez Badran, em 1964 as obras da Casa da Criança estavam quase concluídas . A dona Odete foi presidente do C. E..P. I. M , tendo a dona Maria Antonieta de Andrade Junqueira como Vice. “Foto da revista Dia a Dia” 

 

FOTO 1996 – A pedreira do João Mattaraia cercada por todos os lados por casa populares dos  Conjuntos Habitacionais ( C.O.H.A.B.S )

 

Foto de 1938- Loja de Venda de Peças da Ford, tendo á sua frente , para serem vendidos, 8 carros novos. Além desses estabelecimentos até agora mostrados o Sr. João Mattaraia possuía fazendas, sendo uma delas, beirando a cidade lá pelo lado da Bela Vista, hoje dentro do perímetro urbano, cercada de casa da COHAB por todos os lados.

 

 

Funcinários da Ford – João Ganso,  Otávio da balsa – José Pintor, de chapéu – Angelim Marteleto – Francisco Beneli; Gigeto Meneguini, de boné – Cecílio Dipe -  Alceu Trombini – Ayrton Cozza – Gildo Diamante– Tatão– Édson Dalpino– Jovino Cardoso (baiano) – Orlando Fagundes; AGACHADOS: Sabiá – Nego Cândido - Sidney Marteleto – Mário Vilas – Ney Marteleto – Etiel Parada – Abner Parada. Deitado, Corah Parada.  

 

vista frontal da Loja de Vendas de peças da Ford , pertencente ao Sr.João Mattaraia, na rua São Paulo.

 

Em 24/12/1961 foi inaugurada a nossa Biblioteca Municipal, com presença do Prefeito Mattaraia. Foi composta a mesa com O Dr.Carlos de Rezende Enout - Senhorita Zélia Ferrero- Dr. José Ribeiro Fortes  Guerino Benedetti- Aylton Nunes Carvalho, Lúcio  Falleiros, padre Mário. Na foto o orador Prof. Ivo Vannuchi.O senhor Bilo Carrara – Dr. Carlos Rezende Enout e João Mattaraia.

 

Foto de 1981 Neste local, na rua Minas Gerais em frente ao ateliê do “ Foto Marta & Maríncolo” está o primeiro prédio da Biblioteca Municipal, onde foi inaugurada. A ela foi dado, com justiça o nome Dr.Carlos de Rezende Enout.         

 

Foto de !960 – SENTADOS na frente :João Mattaraia ( prefeito ) – Virgulino Nascimento ( vice ) – Luis Mattaraia ( na cadeira Vazia) – Valdivino Quirino de Carvalho - José Abdalla Jabur -José Mauad ( Zezeta) – Antônio Zelesnikar – ATRÁS : Adolfo Ferrero-Julio de Lollo Crisógono Paulo de Castro -  Abner        Parada – Pedro Chediack – Odaltyr Nicolau e João Leny Reis Alves.

 

Posto de gasolina que pertenceu ao Sr. João Mattaraia , tendo sua oficina no Fundo. Seguindo a oficina do alfaiate Chiquinho Deienno e o Bar Tupy, na esquina e, a Praça 7 de Setembro.                                        

 

 

Uma vista do Posto de Gasolina onde ficava a oficina especializada do prefeito João Mattaraia para atender veículos da Ford.  Na parede do fundo lê-se:   “Posto de Serviço São Paulo” – Aberto Dia e Noite- Acumulador Ford- O melhor Para qualquer tipo de carro.

 

 

 

 

                                                

 

 

 

 

                    

 

 

 

 

 

                       

 

 

           

           

                                       


Voltar