Apoio:

Crônicas e Fotos

de São Joaquim da Barra

PROFESSOR CRISÓGONO PAULO DE CASTRO

Em torno de 1950 chegou a São Joaquim da Barra um jovem natural de Jeriquara, professor Crisógono Paulo de Castro que iria mudar de forma radical o esporte em nossa cidade.    

        Lecionando no recém criado Ginásio Estadual, começou a desenvolver nos jovens joaquinenses o gosto pelo basquete, atletismo, natação e vôlei. Homens que, em alguma área, principalmente na esfera educacional, mudam a história de uma cidade merecem um respeito e uma homenagem especial. Por mais de três décadas ele dinamizou a nossa vida esportiva. No basquete teve o auxílio do grande cestebolista joaquinense Augusto Damásio Leça e no vôlei do seu colega o professor Sílvio Vieira. Na natação sua filha Ivana seguiu seus passos e até hoje tem uma Academia Atlântica, onde molha, aquece, ensina e incentiva crianças, jovens, adultos e a turma da terceira idade, a amarem a natação.

        O Dr. Guilherme Junqueira Meirellles em um dos seus muitos artigos escritos para o jornal “O Bandeirante”, na década de 50 escreveu : “ Alegres, joviais entoavam os assistentes, cantos esportivos, visando sem ferir, elementos que se destacavam ou fracassavam, sempre dentro de um espírito esportivo e de uma sã educação. Foi uma confraternização bonita, empolgante que orgulhou São Joaquim, pois ali estavam os jovens desta terra, sem distinção de classes ou posição social, irmanados todos na disputa desportiva, que une, entrelaça e irmana jovens de toda casta. E ao sair do Tênis Clube o homem da rua ficou a pensar na atuação desse moço desportista, desportista cem por cento, que é o professor Paulo do nosso Ginásio Estadual. Admiro-o mais ainda pelo esforço em cumprir o seu dever de professor de cultura física , pela sua dedicação ao esporte , formando novas gerações do esporte do futuro e principalmente pelo seu amor a São Joaquim, dedicando-se de corpo e alma, à educação esportiva de nossa mocidade , sem a menor remuneração, com todo o sacrifício, apenas para preparar nossos jovens e crianças, para em futuro bem próximo, serem os defensores de São Joaquim. Esse moço vale ouro e São Joaquim deve se orgulhar desse desportista.”

     De fato São Joaquim por muitos anos, representando o São Joaquim Tênis Clube, disputou os Jogos Abertos em Santos, Jundiaí, São Carlos, Ribeirão Preto, Sorocaba etc.

     Como justa homenagem, ele recebeu ainda, em vida ,no ano 2000 o título de  “Ilustre do Século”, na área do Esporte.

     Sobre ele escreve seu aluno, o advogado Dr. Miguel Nader : ” Mandava.  Sabia mandar. Suas aulas eram fora da classe, num pátio gramado. Ninguém as perdia.

Fazíamos ginástica, aprendíamos vôlei, bola ao cesto, corridas, saltos, tudo que arejasse idéias e ativasse os músculos. Não admitia vícios. Nunca permitiu que seus alunos fumassem. Ai daquele, mesmo veterano, que fosse visto com um cigarro.  Era um ídolo. Um exemplo.”

“Noites douradas” na quadra do Tênis Clube : Fernado Nascimento indo para a cesta enquanto Benedito Tobias,  Alcyr Blésio, Fábio Mendonça e outros observam o lance.

 

Waldemar Zezzi - Fernando Nascimento: Sérgo A. Ferreira –Breu ( filho do Lauro Consoni)- Paulo Yamamura e Borela.   

 

O esporte era tão atuante na década de 50, reflexo do entusiasmo e dedicação do prof. Paulo, que no Ginásio Estadual havia torneios constantes entre as classes. Até basquete feminino havia. Nesta foto aparece uma dessas classes treinadas pelo prof. Lúcio e capitaneadas pela Rosina Trombini, e  as craques: Balan, irmãs Gontijo etc...

 

Mais alunos do professor Paulo (1960) Renato Flora- Sérgio Augusto Ferreira - Sérgio Rossini – Fernando Cardoso Consoni- Romão Yamamura-Amudson Cavalini-Humberto Dalpino –Professor Sílvio José Vieira. AGACHADOS: Lincoln Mattaraia -Fernando Nascimento – Tuca – Fábio Mendonça – Alcyr Blésio - Sílvio Mendonça     

 

Um time de basquete que fez grande sucesso: Prof.Paulo- Benedito Tobias-Fernando Nascimento- AGACHADOS: Alcyr BlésioWaldemar Zezzi e Sérgio Augusto Ferreira.( Década de¨60 )

HOUVE UM TERCEIRO TIME DE BASQUETE, NA DÉCADA DE 70 QUE BRILHOU NAS QUADRAS JOAQUINENSES, NAS CIDADES LIMÍTROFES E ATÉ NA CAPITAL PAULISTA. DELA NÃO CONSEGUI FOTOS, ERA O TIME COMANDADO POR DÉCIO CHAVALHA FALLEIROS, DR.FERNADO BENINI REIS, O JOVEM PARISI E OUTROS.

 

 

  

Craques de basquete na quadrado Tênis Clube, nas noites esportivas memoráveis, ali acontecidas, com as arquibancadas e corrimões repleto de torcedores.( Década de 60)  

 

Alunos do prof. Paulo: Moysés Kalil - Paulo Yamamura - Fábio Mendonça - AGACHADOS : Alcyr Blésio e Jovair ( Vitor)

 

O grande mestre de educação Física professor Paulo, de paletó, conversando com o prefeito José Abdalla Jabur e Mário Vieira, irmão do seu colega Sílvio Vieira                            

 

                                 

Cestebolistas  alunos do prof. Paulo na década de 60- Fernando José do Nascimento- Borela – Francisco Rezende- Waldemar Zezzi- Sérgio Augusto Ferreira- ...?...-AGACHADOS Miguel Nader- Paulo Yamamura- Renato Flora- Humberto Fernando Dalpino e Antônio Alceu Mian.      

 

Craques de basquete na década de 50 – José Flora - Professor Paulo – Augusto Damásio Leça – Lúcio de Oliveira Falleiros e Arnaldo Carneiro Leão (Tuca ) – AGACHADOS : José R. Rosa – Fábio Cazarolli – DráusioVilas Boa Rangel e Walter Zezzi.

 

                                                                          

 

 

 

 

     

 

                                

                                                       

 

                                                                         .


Voltar