Apoio:

Crônicas e Fotos

de São Joaquim da Barra

NOSSAS PRIMEIRAS CASAS BANCÁRIAS

Os comerciantes antigos foram os percussores do nosso sistema bancário. Isto porque em torno de 1900, os sitiantes e aqueles que labutavam no comércio não tendo um lugar seguro para deixar suas economias, recorriam aos comerciantes mais acreditados e, na mão deles depositavam o produto de sua labuta. Não recebiam juros e esses depósitos eram apenas anotados em livros especiais, espécie de conta corrente dos depositantes, sendo devolvidos logo que reclamados.

   O primeiro estabelecimento de crédito de São Joaquim foi o BANCO DE CRÉDITO POPULAR DE SÃO JOAQUIM, fundado em 1919, com o capital de 100 contos de réis.

   Localizava-se no prédio de dois andares do senhor Chico Vidal, na esquina onde hoje está o BANESPA. Foram seus fundadores, principais, acionistas e diretores, o senhor José Olyntho Fortes Junqueira e Arthur Gonçalves Bastos. Era gerente desse banco o sr. Júlio Cézar dos Reis  Medeiros e, entre seus funcionários destacavam-se, Ítalo Paschoal e Francisco Stupello.  

   Com a sua extinção mais tarde surgiu a “CASA BANCÁRIA DE JOSÉ OLYNTHO FORTES JUNQUEIRA”, tendo construído sua sede própria onde até pouco tempo esteve funcionando a Farmácia Central, na praça 7 de setembro. Ela funcionaria até 1931.

   A terceira foi a CASA BANCÁRIA  J. C. DA SILVA LEÇA, oficialmente instalada em 25 de janeiro de 1929. Ela foi fundada pelo sr. José Casemiro da Silva Leça que para cá viera de Portugal, em 1914. Era cunhado do vigário de então, padre Manoel Tiago Pontes. Com a morte de sua primeira esposa contraiu segunda núpcias com a dona Anézia, filha do sr. Manoel Damásio Ribeiro, considerado um dos fundadores da cidade. O senhor Leça, com o casamento, passou a ser o proprietário da tradicional Casa Damásio, fundada em 1896 pelo seu sogro. A idéia da fundação dessa Casa Bancária surgiu por existir na época, apenas um banco na praça e os fregueses da venda insistiam para que o sr. Leça guardasse as suas economias.    O sr. Leça passou a funcionar como correspondente do Banco do Brasil. Posteriormente fundou o BANCO J. C. DA SILVA LEÇA, que funcionou até 1972. O quarto banco de nossa cidade foi O BANCO DE SÃO PAULO, inaugurado em 1929. Foi desativado e o BANESPA passou a ter o seu controle a partir de 31/12/1973.

Ano 1940–Inauguração do Banespa: Na frente: Salim Haddad de paletó preto- Ozório R. Junqueira-Dr.Geraldo Vilella Rosa-João Mattaraia ?-Luiz Vilela Rosa-Francisco Mauad-José Picirilo-Roque Spencer Maciel de Barros-Miro Nicolau-Paulo Maciel de Barros-Dr.Guilherme ?- Nenê Machado. Bem á direita Padre Eugênio, ás suas costas Roberto R. Junqueira .

 

Foto da década de 50- Banco de São Paulo S/A, com suas linhas arquitetonicas imponentes. Prédio construído em 1929.         

 

Família do sr. Anselmo Rodrigues seus descendentes e seus pais.) Jael – Rosinha (neta ) - Pascoalina ( neta) – Inah, (filha da Maria ) e o esposo Argeu Rossini - Leonor (neta) Filha da Maria e Nélson de Souza – FILA 2 – Francisco Cândido de Lima, filho da Gabriela – Saturnina (filha)– Anita com a filha no colo Paulina e sua filha – Rosa – Maria- Anselmo Rodrigues e Dolores com a filha – FILA - 3- Luzia - Terezinha e Neuza – SENTADOS Célio do Anselmo – Luiza e o esposo João Rodrigues e Rodrigues ( pais do Anselmo) – Ramiro do Anselmo – SENTADOS NO CHÂO : Bionor Neves – Melchior de Lima – Celso Francisco de Lima – Irmão do Célio – Bráulio da Anita – ( O senhor Anselmo foi com seu pai, foram os construtores do Banco São Paulo )

 

O majestoso prédio do Banespa, inaugurado na década de 60.  Atualmente, em 2010, por ter passado a ser um banco particular , avermelhou-se, “Santander”    

 

Um modelar estabelecimento bancário,desde 1929 serve o nosso município e a região

 

Banco de Crédito Popular, que seria substituído pela Casa Bancária “José Olyntho Fortes Junqueira” que funcionaria até 1931.

 

Foto da década de 60 – Funcionários do Banleça: Vicente Ferreira Teles-Eurípedes Silva- Carlos Lima- Tatiu- Antônio F. Segato – SENTADOS :Luiz Ricardo Saia – Cláudio dos Santos - GERALDO RODRIGUES TEIXEIRA-Luiz Gonzaga Perini e Nivaldo Barbosa

 

José Casemiro da Silva Leça e seu genro Geraldo Rodrigues Teixeira, colunas mestras do Banco J. C. da Silva Leça ( Banleça como era mais conhecido, operou em nossa cidade até 1972).

 

 

 

 

 

 

 

 

                                           

 

 

 

 

                              


Voltar